23 de dezembro de 2010

Acredite

Para desejar a todos um Natal maravilhoso, deixo o vídeo dessa música linda do Josh Groban, tema do filma Expresso Polar. O que mais me toca nessa música, além da voz belíssima do Josh é o trecho onde ele fala "You have everything you need, if you just believe" [você tem tudo o que precisa, é só acreditar]. É esse o lema que quero levar para 2011.





Children sleeping, snow is softly falling
Dreams are calling like bells in the distance
We were dreamers not so long ago
But one by one we all had to grow up
When it seems the magic's slipped away
We find it all again on Christmas day

Believe in what your heart is saying
Hear the melody that's playing
There's no time to waste
There's so much to celebrate
Believe in what you feel inside
And give your dreams the wings to fly
You have everything you need
If you just believe



Trains move quickly to their journey's end
Destinations are where we begin again
Ships go sailing far across the sea
Trusting starlight to get where they need to be
When it seems that we have lost our way
We find ourselves again on Christmas day

Believe in what your heart is saying
Hear the melody that's playing
There's no time to waste
There's so much to celebrate
Believe in what you feel inside
And give your dreams the wings to fly
You have everything you need
If you just believe [x4]

Just believe

16 de dezembro de 2010

Acabou!! E agora vai começar...


Enfim o fim chegou.......... o fim do meu curso!!!
Passei em todas as disciplinas com louvor [para meu espanto já que levei nas coxas]. Depois de muitas horas dentro de ônibus, depois de muitos textos lidos, de muitos relatórios de estágio, seminários, trabalhos.... Mas consegui!!!!!!

E agora de fato começará nosso processo de imigração. Vou amanhã pedir meu certificado de conclusão e o quanto antes enviaremos nossos documentos. Que felicidade!!!!!!

2011 será o ano de crescimento, de novidades e de aprendizagem, mas sobretudo, de paciência... muita paciencia. Mas vamos lá, estou pronta!!

14 de dezembro de 2010

Convite Teatro: "Les Trois Soeurs"

“Les trois sœurs” de Tchekov au Brésil !


Dias 17, 18 e 19 de dezembro no SESC-Pinheiros

A premiada companhia de teatro Le Théâtre du Trident, sediada na cidade de Québec, apresentará pela primeira vez em São Paulo a famosa peça “As Três Irmãs” do autor russo Anton Tchekhov, em comemoração aos seus 150 anos de nascimento.

Clique na imagem para ampliar

A peça será apresentada em francês, com legendas em português.

Não perca a oportunidade de prestigiar a cultura do Québec aqui no Brasil!
 
Para mais informações: http://www.sescsp.org.br/

13 de dezembro de 2010

Post para futuras mães guardarem

Pati, gostei tando do seu post que vou ter que repassá-lo aqui para não perder os links ótimos que você passou.

Segue a postagem da Pati:

"Como alguns assuntos relativos à maternidade funcionam de um jeito um pouco diferente por aqui, tenho feito muitas pesquisas e deixo alguns links que descobri nos últimos dias que podem ser úteis para futuras mamães ou para quem vem com filhos para cá. Ah, como de costume, as páginas costumam ter a opção para serem lidas em inglês ou francês.

  • Naître et Grandir - uma excelente fonte de informação recomendada pelos hospitais aqui sobre saúde e desenvolvimento das crianças até os 5 anos.
  • Yoopa - este é um portal da Canoe de referência para pais québécois. Os assuntos são os mais variados, tem até lista com os nomes mais populares dos bebês por aqui no lado francês. Yoopa também é revista e um canal de TV, resta pesquisar aqui na TV de casa para ver se é bom!
  • ACPEO / Berso - o assunto creche (garderies) aqui no Québec é bem delicado, já que as filas de espera são longas e a qualidade do serviço nem sempre é das melhores. Esta é a página do governo para cadastrar as crianças (que já nasceram) e saber mais sobre os locais disponíveis.
  • Devenir Parent - página do governo com todas as informações sobre documentação do bebê, auxílios sociais, licenças, adoção e direitos e deveres dos pais e crianças.
  • Savvy Mom - boas dicas e soluções para a realidade canadense em assuntos como compras, alimentação, saúde, lazer, finanças e sustentabilidade.
  • Movies for Mommies - quem mora nas províncias de Ontario, Quebec, British Columbia, Saskatchewan e Alberta tem a opção de poder desfrutar de uma sessão semanal de cinema em um ambiente totalmente baby-friendly, algo semelhante ao Cine Materna no Brasil. Eu vou querer experimentar!
  • La Leche League Canada - presente em várias partes do mundo, aqui a função da Leche League é oferecer todo o suporte necessário para mães que querem amamentar, com aconselhamento, técnicas e até visitas gratuitas de consultoras em lactação. Aqui para a região do Québec.
  • Naissance-Renaissance Outaouais - este é só para quem mora em Gatineau e região. O serviço é oferecer apoio, não só em aleitamento, mas em acompanhamento durante a gravidez e trabalho de parto. Durante as reuniões semanais, além de trocar experiências com outras mães, há um espaço para pesar e medir os bebês, sob a supervisão de uma madrinha de amamentação.  "

9 de dezembro de 2010

Poutine

A receita básica é batata, queijo e molho. Mas esta iguaria da culinária franco-canadense tornou-se tão popular, que ganhou diferentes versões e hoje é servida até com ingredientes da alta gastronomia, como o fois-gras (fígado de pato).

O dicionário da História do Francês de Quebec traz mais de 15 significados para a palavra “poutine”. Para os acadians (filhos dos colonizadores franceses no século XVII), poutine é a gíria que descreve “uma bagunça”. Há ainda quem diga que a palavra vem do inglês “pudding,” e que na tradução para o francês ficou “a mess”.




Mas na gastronomia a palavra poutine (pronuncia-se poo-teen ou pu-tine) refere-se a um prato tradicional canadense feito com batatas fritas, queijo e um molho. Há controvérsias sobre a origem deste prato, pois a invenção é disputada por duas cidades rivais e bem próximas de Quebec City: Victoriaville e Drummondville. O que não se discute é que sua invenção foi em 1957 por Fernand LaChance, quando um de seus clientes pediu para que ele lhe servisse batatas fritas com queijo e LaChance, contrariado, mandou o cozinheiro do restaurante misturar os dois juntos, alegando que iria fazer uma sujeira, bagunça.

A ideia logo ficou popular entre os moradores da área rural de Quebec e atualmente a poutine ganhou adoradores em todo território canadense. Mas nem sempre foi assim, pois para a população fraco-canadense, que é conhecida pela sua alta gastronomia no país inteiro, ter um prato da zona rural fazendo sucesso país afora era vergonhoso. Mas isso não impediu que que a poutine ganhasse fama e virasse febre. A “receita” ganhou até destaque internacional. Chegou a Nova York nos anos 1970 conhecida como “disco fries” entre o pessoal da balada da época.

Com valor calórico médio de 700 calorias, esta iguaria ganhou tamanha popularidade que hoje é servida como entrada em diners, restaurantes, lojas de fast-food e até misturada com ingredientes da alta gastronomia em restaurantes tradicionais canadenses como au Pied de Cochon, em Montreal, por exemplo.

Os ingredientes principais da poutine são:

1) A batata – Tem que ser cortada a mão e em cortes não muito finos nem grossos. Tem que ser frita em banha pura e nunca em óleo vegetal.

2) O queijo – Tradicionalmente em Quebec se usa a parte coalhada do queijo (cheese curd) Frommage Beaucronne do dia, que possui umidade de 47% e dá uma leve “rangência” nos dentes ao ser mordida.

3) O molho – Geralmente é feito com carne de boi (gravy), mas pode ser vegetariano ou até de veloute de frango.

Com a fama, a poutine ganhou diversas versões com outros ingredientes. O básico está acima, mas você pode usar sua imaginação e criatividade para fazer o recheio que desejar.

Poutine Itallienne: com molho de tomate no lugar do molho com carne de boi.

Poutine Bourguinonne: adiciona-se carne moída ao molho de tomate.

Poutine BBQ: com molho de churrasco americano.

Disco Fries: originária de diners de New York, junta-se molho de frango com o queijo e coloca-se sobre as batatas fritas.

 
Extraído do site OiToronto, por Thiago Rangel 

7 de dezembro de 2010

2 gravidezes, 2 shows

Parece até mentira mas essa é a segunda vez que o U2 vem para o Brasil e eu não posso ir no show pelo tamanho da minha barriga. Na primeira vez, em 2006 estava grávida do Miguel e acabei assistindo o show sentadinha na sala da casa da minha sogra. Acredito que na época eu estava com uns 6 meses de gravidez.

Agora esse ano eu estava decidida a ir, com barrigão e tudo. Até que meu marido me chamou atenção para o fato de que estarei a 15 dias da data prevista para o parto. Hum...... Bono, gosto muito de você, mas não quero ter um parto na sua frente (e na frente de mais muuuuuuuita gente).

Então que só me resta uma opção: ver o U2 no Canadá. Só espero que o processo não demore muito...
Quando Bono me encontrou em 2006... hehe

3 de dezembro de 2010

Última prova!

Não sei descrever minha animação para essa última prova. Tenho uma amiga que disse "eu sei como é, é a minha ultima também". Opa! Não é não! É o ultimo dia de aula do semestre e não o ultimo dia de aula do curso...

Só de pensar que depois dessa prova nunca mais faculdade... tchau USP! Não quero mais!! rs

Assim que meus professores registrarem minhas notas no sistema poderei pedir o certificado de conclusão de curso. Com ele na mão darei entrada no nosso processo F-I-N-A-L-M-E-N-T-E.

Então muito em breve o blog começa a ter mais novidades e movimentação.

26 de novembro de 2010

Shuttle service do aeroporto de Montreal para imigrantes

Para os recém chegados à Montreal vai uma dica de serviço de transporte.

A Bea me enviou essa mensagem e estou repassando porque além de ajudá-la, essa é um serviço muito útil e pouco divulgado para os futuros imigrantes. Segue a mensagem:

Queridos amigos,

Estamos começando um serviço de transporte do aeroporto de Montrel até o local de hospedagem para os recém-chegados na cidade. Abri um blog novo para divulgar esse serviço e outras coisas.

Isso mesmo! Nós estaremos oferecendo esse serviço.

Gostaria de pedir que divulgassem nos seus blogs (para quem tem blog), que divulgassem por email, aos amigos de vocês que estarão chegando etc.

O valor é o mesmo que outras pessoas cobram por aí: $50

Qualquer dúvida, abri um email exclusivo só para tratar de negócios cafeaulaitnoquebec@gmail.com

21 de novembro de 2010

Inscrições para o CREPUQ

Nem acredito que ja faz um ano que participei da seleção do CREPUQ para a vaga na Bishop's University. Em pensar que já estaríamos por lá desde agosto é algo doido. O importante é que estaremos em breve, com mais garantias.

Para quem se interessar:

Até o dia 01 de dezembro, estão abertas as inscrições para candidaturas para intercâmbio de Graduação, Mestrado e Doutorado em instituições do Programa Québec - CRUB/CREPUQ (http://echanges-etudiants.crepuq.qc.ca/), do Canadá, conforme Edital nº 231/2010 anexo.
Para se candidatar ao intercâmbio de graduação, é necessário ter cursado ao menos dois semestres na USP, ter bom rendimento e maturidade acadêmica, ter conhecimentos avançados de inglês ou francês, dependendo da língua utilizada na universidade de interesse.

Para os candidatos de pós-graduação, além dos requisitos mencionados, é necessário ser aluno regular da USP em programas de pós-graduação.

Os critérios de seleção são avaliação do conhecimento da língua (eliminatória), análise da documentação e entrevista pessoal.
É importante salientar que a seleção final ficará a cargo da instituição de destino. O candidato deve satisfazer as exigências de sua unidade USP para a realização de intercâmbios, além de ler atentamente o edital e a ficha de inscrição.
Obs: Após o dia da divulgação da lista dos aprovados, cada candidato aprovado terá até 5 (cinco) dias úteis para confirmar para o email outgoingstudents@usp.br, com cópia para a CRInt de sua unidade (ou para o seu responsável acadêmico, caso a sua unidade ainda não possua CRInt) seu interesse em realizar essa mobilidade. Caso esse interesse seja confirmado, o estudante NÃO poderá se inscrever em outro processo seletivo NO SEMESTRE EM CURSO.

Todos os editais da CCInt-USP estão publicados na página eletrônica www.usp.br/ccint .

19 de novembro de 2010

It's a boy!



Pois é, teremos outro menininho!

Ficamos muito felizes. O Miguel também gostou muito, ainda mais que ele foi o único a achar que seria um irmão. Como 99% das pessoas que conheço achavam que era uma menina, eu acabei pensando mais sobre nomes de meninas. Então ainda não sabemos como ele vai se chamar, mas aceitamos sugestões! O nome tem que soar bem em português, francês e inglês. Fácil né? Rs

Agora é começar a montar o enchoval.

Fotinho comprovando o fato: é menino.

12 de novembro de 2010

Vídeos sobre o mercado de trabalho em Gatineau


Empresas buscam imigrantes
Bernard Crevier, vice presidente da RBC Banco Royale, explica que um quarto dos empregados contratados por sua empresa na região são imigrantes.

As armadilhas da procura de emprego
Robert Mayrand, diretor de SITO (Serviço de Integração do Outaouais Travail), discute a missão da sua organização e reflete as dificuldades que os imigrantes enfrentam na busca de emprego.

Os desafios do emprego
A integração dos imigrantes no mercado de trabalho nem sempre é fácil. Um retrato da nova região demográfica e social e seus desafios.
Assista ao vídeo

Gatineau atraindo imigrantes
A grande maioria dos imigrantes que chegam ao Quebec escolhem Quebec Montreal como a cidade anfitriã. Outras regiões do Quebec estão tomando medidas para se tornar mais conhecidas e Gatineau não é excepção.
Assista ao vídeo

A integração cultural e linguística
A pesquisadora Luisa Veronis, da Universidade de Ottawa, discute suas pesquisas sobre a integração cultural e linguística em Ontário e Ottawa.
Ouça

Fonte: Radio-Canada.ca

5 de novembro de 2010

Mais um CSQ em mãos

Mas ainda não é nas minhas...

Lembram daquela amiga que comentei aqui, que trabalha comigo e que estava esperando a entrevista?
Hoje foi a entrevista dela, e ela PASSOU!!!!

Fiquei tão feliz por ela! É muito ver todos os amigos e conhecidos conseguirem o CSQ, e acompanhá-los em cada passo no processo.

Pra mim, foi ainda mais especial saber do CSQ dessa minha amiga pela proximidade que temos, e por estar lá não só ouvindo seu relato, mas vendo sua preocupação, o quanto está se preparando e quão nervosa ela ficou com esse dia. Ao ver que tudo valeu a pena e que foi uma entrevista muito tranquila me faz sentir tranquila também.

Parabéns, Pati!!! Você mereceu! Agora vamos esperar que o federal ande mais rapido pra você.

Daqui um pouco mais de um mês serei eu que estarei dando entrada no processo. Ai que ansiedade!! Não vejo a hora....

2 de novembro de 2010

Gravidez não é doença...

Mas quase me conveci do contrário. Devo dizer que não sabia o que era enjoar na gravidez do Miguel, e essa tem sido totalmente diferente. Ainda com um agravante: manter segredo no meu emprego.

Agradeço os conselhos que recebi aqui, dizendo que o melhor a fazer era ser sincera, mesmo com o risco de ser demitida. Mas lamento admitir que não pude correr o risco. Dependemos dessa fonte de renda e ser demitida no começo de uma gravidez é sinonimo de desemprego por vários meses.

Mas não pensem que não pesou na minha consciência, e que foi fácil não contar. Na verdade acabei contando para as colegas mais próximas. Foi péssimo ter que sair correndo várias vezes para vomitar durante o trabalho. Felizmente só perceberam uma única vez, acabei culpando um biscoito de coco que havia comido. Bom, a fase de experiência acabou. Agora poderei abrir o jogo a assumir que a barriga ta crescendo.

Os enjoos passaram, mas deram lugar a uma crise de sinusite que está a ponto de me matar. Já faz 2 semanas que acordo com dor de cabeça e vou pra cama a noite com dor de cabeça. O meu humor está péeessimo, sinto até dó do Leonardo... não está sendo fácil.

Ao mesmo tempo estamos fazendo nossas aulas de francês com um professor particular, Pierre (recomendo, quem quiser indicação é só deixar um recado). Ele nos disse que estamos tranquilos, nossa pontuação é mais que suficiente e já tenho o nível de francês necessário, mas que preciso conquistar segurança no idioma. Como temos ainda alguns meses até a entrevista, estou mesmo confiante que tudo será bem tranquilo.

Também estou na reta final do meu curso - FINALMENTE!! Optamos (eu) por fazer só a colação de grau, então que na semana passada fui tirar as fotos que passarão no telão. Na hora que coloquei a beca.... advinha se os olhos não se encheram d'água? Mas tenho desculpa! To gravida, choro até com comercial, até com a história do Lula chorei essa semana.... rs

Queria preparar vários posts sobre gravidez, garderie, educação, mercado de trabalho, entre outras coisas, mas como disse agora pouco, não estou com cabeça pra nada ultimamente. Ouvi dizer que essas indisposições todas melhoram no segundo trimestre da gestação. Vamos esperar... logo volto a ter mais ânimo... espero.

29 de outubro de 2010

Gatineau de acordo com os números

Extraído do site CBC News, 19 de março de 2010

A população de Gatineau é menor que um terço da população de Ottawa.

Uma visão geral sobre Gatineau
Fonte: Statistics Canadá, Censo 2006



Quem vive em Gatineau?
Fonte: Statistics Canada, Censo 2006
 Língua materna dos residentes de Gatineau
Statistics Canada, Censo 2006



Top cidadania estrangeira em Gatineau e em Ottawa*

Fonte: Statistics Canada, Censo 2006
*Nota: Uma mesma pessoa pode ter mais de uma cidadania.



24 de outubro de 2010

"O sistema é F**"

Indicação de filme do mês: Tropa de Elite 2
Dessa vez mais inteligente e apontando para onde o problema realmente está. É um filme que proporciona boa diversão e uma ótima reflexão sobre o funcionamento do nosso país. Recomendo.


Tropa de Elite 2 (2010), filme que dá sequência à trajetória de enorme sucesso de um personagem que não vive para meios tons, que faz de tudo para cumprir sua missão e, se precisar, até bota na conta do Papa. O primeiro Tropa virou assunto primeiro por ter vazado e rapidamente virado ganha-pão dos pirateiros que vendem DVDs nas ruas. Depois, pela forma explícita como trata temas como tráfico de drogas, tortura e execução dos que não trabalham do lado da lei. Desta vez, o diretor José Padilha e seu comparsa de roteiro Bráulio Mantovani continuam atirando primeiro e perguntando depois. Mas o alvo agora é outro ou, como diz o subtítulo do filme: "O Inimigo Agora é Outro".

Nascimento virou subsecretário de segurança do Rio de Janeiro, o grande responsável pela inteligência do lugar, comandando grampos e investigações. Era o lugar mais alto que um Caveira já tinha chegado, mas ele sabe que só chegou ali porque em época de eleição político nenhum quer ficar contra o povo... e o povo está do lado dele. Com esse poder nas mãos, ele consegue dar um jeito no tráfico da capital fluminense, mas isso não quer dizer que acabou a bandidagem. As pessoas logo descobrem outras formas de ganhar dinheiro e surgem assim as milícias, ainda mais lucrativas do que a "mesada" que antes vinha dos traficantes e como bônus também servem de cabo eleitoral, afinal, quem não quer sua morada livre das drogas?

E assim Tropa 2 continua violento, continua polêmico, continua pingando limão na ferida. O novo filme deixa de apontar o dedo na cara do playboy e dizer que é a maconha que ele compra que financia e mata gente no morro. O alvo da vez são os políticos e demais corruptos, que se beneficiam de toda e qualquer situação para ganhar sempre mais dinheiro e poder. .

O filme deixa também de ser a história do Matias, para ser a do Nascimento. Antes narrador, o personagem agora é também o protagonista e muita coisa vai acontecer nas quase duas horas de duração. E Wagner Moura está lá de novo para mostrar o lado humano do personagem, dar textura e profundidade ao personagem duro que sai para as ruas para combater o crime e volta para casa com os ombros cada vez mais caídos, como se estivesse carregando sozinho todos os problemas que existem no mundo. Mas ele não brilha sozinho. Se os personagens de André Ramiro, André Mattos (Fortunato) e Sandro Rocha (Russo) adicionam dramaticidade e canastrice à trama, cabe ao Fábio interpretado por Millhen Cortaz algumas das frases desde já candidatas a novos bordões, como "Cada cachorro que lamba a sua caceta", "Quer me foder, me beija" e "Tá de pombagirice?!".

Mas os momentos de alívio cômico só funcionam tão bem porque o restante do filme é bastante recheado de ação e tensão. Padilha e seu montador (Daniel Rezende, indicado ao Oscar por Cidade de Deus) te levam pela mão até onde querem e te largam lá, com o coração batendo forte e rápido como as balas que saem das metralhadoras. E não se engane imaginando que as balas dali são cegas como as dos filmes hollywoodianos. Tal qual o BOPE, Padilha não poupa seus personagens e quem tiver que morrer para dar realismo à trama, não vai durar na tela.

Fascista, aproveitador, maniqueísta... todos os termos já devem ter sido utilizados para descrever Nascimento, Padilha e o filme. E as críticas continuarão, porque o BOPE está na área e não vai facilitar para ninguém. A diversão do povão está garantida e aqueles que quiserem ainda poderão levar para casa alguns pensamentos sobre a atual situação política brasileira.

 
Já que o assunto é segurança pública, quero indicar esse vídeo abaixo sobre a real situação do Brasil em relação a sua segurança pública. É uma reflexão obrigatória.
 

17 de outubro de 2010

Como fazer seu currículo no modelo quebecois

Como esqueci de adicionar o currículo entre as informações importantes para seu dossie, farei um post só para o tema.

As seguintes informações foram extraídas do blog Chez Nous au Québec, postado no dia 18 de julho de 2008.

Currículo

  1. O currículo, ou CV, deve ser curto (de uma a três páginas no máximo). Os empregadores recebem muitos currículos por dia e gastam aproximadamente 20 segundos para ler cada um.
  2. Use um computador para fazer o seu CV.
  3. Escolha muito bem as palavras - use um vocabulário simples e prefira os verbos de ação, como: administrer, analyser, compiler, diriger, informer.
  4. Deve ser um CV de fácil leitura, com fonte Times New Roman ou Arial. Usar espaço 1,5 para arejar o texto. Não usar desenhos ou imagens.
  5. Confira seus dados pessoais (endereço, telefone, email, etc.)
  6. Evite rasurar o seu CV.
  7. Evite erros ortográficos, gramaticais ou de digitação, pois demonstram falta de profissionalismo. Aconselha-se que a correção seja feita por alguém que domine perfeitamente a ortografia e a gramática.
  8. Incoerência pode demonstrar que a confusão reina no espírito do candidato. Delimitar claramente cada uma das partes (objetivo profissional, estudos, experiência de trabalho, hobbies, etc.) Evitar se contradizer.
Tipos de currículo

Segundo a experiência de trabalho e competências de cada pessoa, é possível estruturar o CV de 3 formas diferentes: cronológico, funcional ou misto. Deve-se escolher a que melhor favoreça cada um:

CV Cronológico

O CV cronológico apresenta as experiências de trabalho adquiridas dentro de uma mesma área de atividade. Você deve enumerar os empregos que ocupou segundo a ordem cronológica inversa, isto é, começando pelo mais recente.

O CV cronológico é aconselhado se:
  • Você deseja um emprego dentro da mesma área;
  • Se sua experiência de trabalho ou sua formação tem certa evolução.


CV Funcional

O CV funcional permite destacar suas competências mais do que suas experiências de trabalho. Você deve descrever suas competências começando por aquelas que têm ligação com o emprego pretendido.

O CV funcional é aconselhado se:

  • Você tem pouca experiência ou nenhuma – o que é o caso de todo imigrante: não existe experiência profissional canadense;
  • Você teve muitas funções, mas não existe ligação entre elas;
  • Você deseja mencionar talentos jamais usados em seus empregos anteriores.

CV Misto

O CV misto (mixte) é o mais usado. Ele apresenta tanto suas experiências profissionais quanto suas competências agrupadas em ordem cronológica.

O CV misto é aconselhável se:
  • Você freqüentemente muda de função ou emprego;
  • Você tem muita experiência num domínio, mas trabalhou para muitos empregadores.

CV Eletrônico

É um CV mais dinâmico e permite criar hipertexto (links de seus antigos empregadores): por exemplo, você pode dirigir um empregador para o site de uma empresa para a qual você trabalhou.

A vantagem do CV eletrônico é permitir que o empregador use palavras-chaves para pesquisar na sua candidatura seus critérios de seleção.

Alguns conselhos:

1) Simplifique sua apresentação. Evite utilizar caracteres especiais ou colunas, pois a formatação pode se modificar assim que você enviar seu CV;

2) Não insira imagens ou efeitos especiais, pois isso aumenta o tempo de transmissão e pode irritar o empregador.

Não se esqueça!
Para a entrevista, é importante ter uma relação de empregos oferecidos na cidade onde você pretende morar, com as funções solicitadas adequadas as funções mencionadas em seu currículo. Mencione em sua pesquisa a média salarial para a sua função.

Para a busca de emprego, existe um guia prático para a procura de emprego disponível no site Emploi-Quebec. Clique aqui para conferir.

15 de outubro de 2010

Em dezembro pego meu diploma!

Resolvido meu probleminha com as horas de estudos independentes exigidas pela faculdade para completar os requisitos para o diploma. Eu já estava achando que iria ter que fazer pelo menos mais dois módulos de francês online, porque como disse antes, eles não aceitam atestado de professores particulares.

Bom, resolvi então correr atrás de uma declaração do curso de inglês que fiz ano passado. Nas minhas contas eu teria 50hs de curso de inglês, e eu precso de 100hs. Mas felizmente fui surpreendida quando me entregaram a declaração: 288 horas!!!!!! UAU! Pulei de felicidade: vou ter meu diploma!

Vocês não devem ter idéia do que sofri para chegar aqui. Comecei meu curso grávida do Miguel, para ir para as aulas levava 2 horas para ir e 2 horas para voltar. Nesse primeiro ano praticamente abandonei o curso. Mas como passei numa das matérias, voltei no ano seguinte. Deixava o Miguel com 5 meses com minha mãe para ir assistir aulas a noite. Em 2008 fui ser bolsista de iniciação científica, me comprometendo a me dedicar à pesquisa da qual eu participava. Em 2009 resolvi que era hora de trabalhar. Via o Miguel por um período do dia, teve época que só de manhã, teve época que só a noite. Mas esse semestre tem sido o pior: trabalho em período integral e vou pra faculdade a noite. Resumindo: só vejo o meu filho quando falto nas aulas.

Ralei, mas enfim chegou a hora de receber o premio: meu suado diploma. Foram 5 anos nessa vida. Acho que passei mais tempo dentro de onibus do que dormindo. O Leonardo estava insistindo que eu fizesse parte da festa de formatura. Eu respondi: você sabe quanto vai sair? Dá pra pagar a minha passagem e a do Miguel! E tudo o que penso é em comprar passagens e ir embora!

Em pensar que em dois meses essa vida cansativa acaba....

10 de outubro de 2010

O que deve ter em um dossier?

Quais as informações que precisamos apresentar no dia da entrevista?


Tentei organizar aqui as principais informações que devem estar em seu dossier.



Porque o Quebec?
Porque você está deixando o seu pais?

Nesse ponto se concentre nos pontos positivos do Quebec e como você se identifica com eles. Não utilize argumentos como "a mentalidade quebecois é diferente" se você nunca esteve no Quebec, você correrá o risco de ouvir a pergunta "como vc sabe sobre a mentalidade das pessoas de lá?"

Registre as informações gerais sobre o Canadá, e principalmente sobre o Quebec, como por exemplo um mapa das regiões, a tabela da variação anual das temperaturas, etc.


A cidade escolhida

Informações sobre a cidade:
  • localização, população, etc
  • mercado de trabalho na região - quais os principais setores da economia local
  • pontos positivos para a escolha dessa cidade

Pesquisa de alugueis

Para mostrar que você conhece a média dos valores dos apartamentos da cidade que você escolheu, apresente cerca de 4 anuncios com descrição, foto e mapa. Aqui é interessante informar que a escolha foi baseada no transporte público, considerando os meses de inverno se a cidade tiver metro, indique no mapa a distancia, se não informe o ponto de onibus mais proximo.

Exemplo de layout:

Possibilidades profissionais

Aqui que vão os planos A, B e C.

  1. Plano A: profissão relacionada diretamente à sua área de formação
    Relate como fará para entrar no mercado de trabalho se é uma profissão regulamentada, se você precisa fazer equivalencia de estudos se precisa voltar a estudar.
  2. Plano B: profissão que você já tenha experiência, mas que não está diretamente ligada a sua area de formação. Coloque as possiveis funções que você poderá atuar.
  3. Plano C: outra profissão que você possa ter tido experiência, ou que não peça experiência ou fluência no idioma, podem ser incluidos survival jobs.
Para cada um dos planos, escolha um ou mais profissões no NOC (National Occupational Classification). Para encontrar o NOC da sua profissão clique aqui.

Acrescente nessa parte do seu dossier alguns resultados de busca de emprego para cada um dos planos. Indico o site EmploiQuebec para essa busca, mas existem também outros como Monster e Workopolis.

*****ATUALIZANDO*******
Currículo:
Faça seu currículo no modelo quebecoi. Escreverei um post sobre como fazer o currículo muito em breve.

*****************************
Orçamento familiar:

Apresentação do orçamento preparado, tente ser o mais próximo do real. Já escrevi um post sobre como preparar seu orçamento, clique aqui para visualizá-lo.


Escola para seus filhos:

Verifique as informações sobre o sistema de educação do Quebec e em qual nível escolar seus filhos entrarão. No site Immigration-Quebec está disponível uma tabela com os diferentes serviços oferecidos, clique aqui para ver a tabela

Para inscrever seu filho no serviço de garderie de Montreal, Maurice e Centre-du-Quebec, acesse o site EnfanceFamille.org. No site Voilá Canadá encontrei mais informações sobre esse site.

Ela enviou um email para eles solicitando informações sobre como proceder para fazer uma inscrição antecipada ainda do Brasil e eles responderam com a s insrtuções abaixo. DICA: é necessário um endereço de um amigo ou familiar para fazer a inscrição junto com um telefone residencial.


Bonjour !
Il vous est en effet possible. Malheureusement, le système de prend en compte que les numéros de téléphone et les adresses qui sont dans un format canadien. Je vous suggère donc de demander à un contact au Canada ou à un membre de votre famille habitant ici de vous prêter leurs informations pour l’inscription.

Objet : INSCRIPTION D’UN ENFANT SUR LA LISTE CENTRALISÉE
Vous voulez inscrire votre enfant sur la liste d’attente centralisée. Voici comment procéder :

o Rendez-vous à www.enfancefamille.org.

o Cliquez sur Parent, puis sur Inscrire mon enfant. Suivez les instructions pour ouvrir votre dossier et choisir les services de garde qui vous conviennent.

MISE À JOUR DE VOTRE DOSSIER ET DE LA FICHE DE VOTRE ENFANT
Pour plus de détails sur la façon de mettre à jour votre dossier et ainsi conserver votre place sur notre liste d’attente centralisée, cliquez ici (document en format pdf) :

http://enfancefamille.org/client_file/upload/image/message aux parents/mettreajourmondossier.pdf


IMPORTANT :
Si vous avez déjà un dossier avec Enfance Famille, N’OUVREZ PAS UN AUTRE DOSSIER, car vous retarderez le processus d’inscription de votre enfant.

Merci et bonne journée !
Enfance Famille

parent@enfancefamille.org

Montréal et les environs : 514 767-4949
Extérieur de Montréal : 1 877 767-4949

Pessoas que moram no Quebec relatam uma certa dificuldade em encontrar vagas em garderies, então é muito importante colocar o nome na lista de espera assim que chegar.


Se você está indo para outra região do Quebec, pode buscar escolas atravé do site do Ministério, clique aqui para buscar.

__________________________________

Essas foram as informações que acredito serem as mais importantes. Posso ter esquecido de algum outro ítem. Se notarem algum faltando, peço a gentileza de me avisarem para que eu possa completar o post.

Minha intenção é agora passar de item em item, conforme for fazendo o meu dossier.

8 de outubro de 2010

Vamos fazer um dossiê?

Como já teve gente que se pronunciou, dizendo sentir falta das minhas postagens (né Dani?), tomei um pouco de folego nessa minha vida corrida para atualizar as informações por aqui.

Não tem um dia que não me lembro do blog, mas infelizmente é tanta coisa que faço durante o dia e a noite que não consigo organizar nada do que gostaria para postar. A boa notícia é que só faltam dois meses para acabar meu curso de Pedagogia e conseguir meu diploma. Não vejo a hora de não precisar ir mais pra faculdade... e pra me deixar mais feliz descobri essa semana que ainda preciso de quase 100 horas de estudos independentes para ter meu diploma no fim do ano! E não valem aulas com professores particulares. Não sei ainda como resolver isso, se alguem tiver uma ideia, ela sera bem vinda.

Bom, no penultimo post contei da possibilidade de começar um curso de frances com uma colega canadense. Chegamos a falar com o professor mas ele nos disse que esta sem tempo para dar aulas particulares. Entendemos a "falta de tempo" como "falta de vontade" ou "falta de necessidade do dinheiro". OK, não culpo ele... se ele não quer.... conseguimos quem queira.

E de fato consegui! A minha outra amiga lá da escola, que já está no processo, me indicou o professor dela. Fiz a primeira aula e fiquei muito satisfeita. Já darei continuidade - quer dizer, AINDA darei continuidade nas aulas. Porque já era pra eu estar fluente se tivesse começado meu curso quando tivemos a ideia de imigrar. Mas não adianta mais reclamar....

Nessa primeira aula, que fiz com minha amiga, o professor nos mostrou um exemplo de dossiê de uma das alunas dele que fez a entrevista para o CSQ. Devo admitir que até então tinha menosprezado a importancia de um dossiê bem feito. Mas ao meu ver, a função dele é fundamentar nossos argumentos, mostrar dados concretos, provar que sabemos do que estamos falando na hora da entrevista. Gostei bastante do exemplo que ele nos deu, e abri meus olhos para isso.

Como a entrevista da minha amiga é no mês que vem, e ela não tem o dossiê pronto, me ofereci para ajudá-la a preparar o dela. Tem sido um ótimo exercício parar para pensar bem sobre os planos profissionais A, B e C. E parar para ver se é mesmo realista da nossa parte dizer que vai atuar com essa profissão quando chegar. Por exemplo, como sou educadora, o plano A supostamente seria trabalhar em escola como professora. Mas como fazer isso sem francês fluente? Como sem a equivalencia de estudos? É bom repensar nossas opções, ou preparar um passo-a-passo para chegar ao objetivo.

Vou organizar [espero que essa semana] o formato do dossiê e farei uma série sobre como montar o seu.

Até em breve!

3 de outubro de 2010

A cara da eleição

Dia de eleição tem sempre a mesma cara





E você acha que um dia vai mudar?


Imagens: Terra


1 de outubro de 2010

O mundo é mesmo muito pequeno

E não é que coincidências existem?
Ontem almocei com uma professora nova da escola onde eu trabalho. Ela é canadense, mais especificamente de Toronto. Me contou que seus pais são da Guiana, tive que admitir que não achava que morava gente por lá (rs).

Até ai nenhuma surpresa, já que existem vários gringos trabalhando por lá. Mas durante nossa conversa, contei que quase fui estudar em Sherbrooke, que desisti por conta do meu marido e filho. Ela então me disse que existe um processo de imigração. Claro que não fiquei surpresa e contei que já estava encaminhando as coisas para imigrar. Mas explicando sobre minha bolsa na Bishop's, como consegui, que sou aluna da USP, etc. Ela se vira e me pergunta: "Você conhece o Pedro Jacobi, da Faculdade de Educação?". "Conheço, tive aula com ele" Ai ela me conta que participou do projeto de pesquisa dele sobre educação ambiental, que passou seis meses aqui no Brasil em 2006 estudando na USP, num programa de exchange pela York University. Eu fiquei boba, porque minha idéia de intercambio começou quando soube da parceria desse meu professor com a York, que fica em Toronto. Eu pretendia aplicar para o programa deles, mas como nunca chegou a abrir, e só o do CREPUQ....

Eu fiquei abismada com o tamanho do mundo. E com o sentimento de estar no lugar certo na hora certa. Conhecer essas pessoas, que estão de certa forma relacionada à imigração me fazem sentir que essa idéia esta se materializando.

Para completar nossa conversa duranto o almoço, essa professora disse que o francês dela também precisa melhorar, já que em Ontário a língua é obrigatória nas escolas só no primário, e no secundário ela optou por mudar para o espanhol. Ela então me perguntou por que não peço pro professor de francês da escola para me dar aulas particulares. Pra ser sincera, não conheço o cara, e não acho legal chegar nele e falar "Oi, prazer, você pode me ensinar francês?". Essa amiga então disse que como a sala dela é do lado da dele, e que acha as aulas dele muito boas, vai falar com ele e se ele aceitar, vamos fazer aulas juntas! Pra mim, tá perfeito!

Não vou terminar esse ano sem começar minhas aulas de francês!!

Street View agora no Brasil

Depois de meses do lançamento do Google Street View no Canadá finalmente está disponível essa facilidade aqui no Brasil. Bom, o Google anuncia no Brasil, mas eu só testei em São Paulo.

Para ter a visão da rua pelo Google Maps é muito simples. Basta digitar o endereço que você deseja visualizar, ir até a barra de zoom à esquerda do mapa, clicar e arrastar o Pegman (aquele homenzinho amarelo) até o local.

Você verá então a vista como pedestre e poderá virar 360 graus, e avançar para a direção que desejar.


Se quiser saber mais sobre o Google Street View clique aqui

29 de setembro de 2010

Por que voltar para a escola?

Reportagem do site OiToronto, escrito por CNMag, em 28 setembro, 2010

Em 2006, os recém-chegados tinham quase duas vezes mais probabilidade de ter um diploma universitário do que as pessoas nascidas no Canadá. Apesar desta aparente vantagem, de acordo com um relatório da Statistics Canada intitulado Immigrants´ education and required job skills, “durante o período de 1991 a 2006, a proporção de imigrantes com diploma universitário em empregos com baixos requisitos educacionais (tais como balconistas, motoristas de caminhão, vendedores, caixas e taxistas) aumentou.”

Educação internacional ou experiência de trabalho estrangeira não levam a bons empregos no mercado de trabalho canadense como todo mundo imaginou. Pode ser frustrante ao ponto de forçar imigrantes a deixarem o país. As razões são muitas, e todas elas giram em torno da falta de “experiência canadense”, ou “credenciais canadenses”. A língua materna e o país de origem são considerados algumas das causas que explicam essas dificuldades. A classe ‘imigração’ também pode ser um fator, segundo dados do Statistics Canada.

O paradoxo da experiência canadense é uma das experiências mais desconcertantes para os recém-chegados. Como é possível obter experiência canadense se você não pode trabalhar pela falta dela? Como você pode evitá-la, ou lutar contra ela?

Bem, se você ainda não está no Canadá, pense sobre incluir em seu orçamento um certificado, programas de transição (bridging programs) ou até mesmo uma nova graduação em instituição canadense. Se você já está aqui, talvez seja hora de dar uma olhada em alguns dos programas oferecidos pelo Employment Ontario através de sua iniciativa Second Career, ou você pode encontrar apoio financeiro – como o OSAP – para voltar para a escola.

Um diploma no Canadá não garante emprego, mas certamente pode te colocar de volta no caminho para uma carreira em seu campo de trabalho e a vida que você quer ter. Obviamente, qualquer programa de pós-graduação (como mestrados, doutorados, ou mesmo diplomas) está disponível para qualquer um, em qualquer instituição de ensino canadense, mas o objetivo desses programas não é arranjar um emprego o mais rapidamente possível.

Além disso, para que voltar à escola e receber uma educação que você já tem? É por isso que existem programas de transição, um tipo especial de educação que pode ajudar os novatos a obterem a sua licença ou certificado em sua profissão ou mercado, de modo que eles possam trabalhar em Ontário. Além disso, eles podem ajudá-lo a obter as competências de que você precisa – e não apenas habilidades técnicas relacionadas a um trabalho, mas aquelas mais simples, como se dar bem com outros colegas no ambiente de trabalho.

Se você é um enfermeiro ou contador, por exemplo, estes programas deverão ajudá-lo a ter suas credenciais reconhecidas na província para que você possa trabalhar em sua profissão. Empregadores, faculdades e universidades, órgãos profissionais reguladores e organizações comunitárias se juntaram para criar e desenvolver diversos programas de transição. A RyersonUniversity , por exemplo, está constantemente se reunindo com representantes de bancos para melhorar seus cursos de administração e adaptá-los às necessidades da indústria.

Um programa de transição prevê a avaliação da educação e habilidades, experiência de trabalho (através de simulação, por exemplo), treinamento de habilidades ou de formação acadêmica específica, preparação para um exame para licença ou certificação, treinamento de idioma para a sua profissão, se necessário, e os planos individuais de aprendizagem para identificar qualquer treinamento necessário.

Eles podem fazer a diferença? Sim. Alguns programas possuem taxas de contratação tão elevadas quanto 80 por cento (a crise econômica pode ter afetado esses números, mas eles ainda são muito eficazes).

Os recém-chegados recebem salários menores do que seus concorrentes canadenses e leva-se tempo para diminuir essa diferença. Aqui estão algumas informações valiosas para apoiar a nossa recomendação de voltar para a escola. Segundo um estudo da Statistics Canada chamado Literacy and the Labour Market: Cognitive Skills and Immigrant Earnings, publicado em 2008, “os imigrantes que completam sua formação no exterior recebem ganhos quase 65 por cento menores do que os trabalhadores nascidos no Canadá, enquanto que aqueles com algum ensino canadense recebem rendimentos cerca de 16 por cento mais baixos do que os nativos canadenses… ” Novamente, isso depende do nível de educação, seu país de origem, se a sua língua materna é o inglês ou o francês, e assim por diante. Mas o relatório confirma um ponto: um diploma canadense pode abrir as portas para um emprego melhor.

A experiência de trabalho canadense também pode ajudá-lo a superar essa diferença de renda. O mesmo estudo indicou que “os imigrantes do sexo masculino sem educação canadense recebem retornos significativamente maiores quando possuem a experiência de trabalho canadense”, mas o problema é como adquirir, primeiramente, essa experiência.

28 de setembro de 2010

Não tá fácil

Ai... como estou sofrendo nesse primeiro trimestre. E sofrer escondida é ainda pior! Está tudo indo muito bem no trabalho, exceto meus enjoos matinais. Sair correndo para o banheiro deve ser algo muito estranho ao ver dos outros. Na medida do possível estou conseguindo contornar.

Comecei ontem um curso de ingles... é, inglês e não frances.... E só estou fazendo porque é a escola que está pagando, e como nunca é demais, estou indo.

Mas tbm já encontrei um professor de francês (já comentei isso aqui antes). E como ninguém se manifestou querendo dividir as aulas particulares comigo, vou sozinha mesmo. Acredito que tenho que correr durante a gravidez o maximo que eu puder com os estudos, porque depois do parto já sei que não terei cabeça nem tempo para muita coisa. Bom, terei então 4 meses de aulas antes de enviarmos os documentos. Planejamos mandar no começo do ano, talvez não em janeiro já que o bebê nascerá no começo de maio e a entrevista deverá acontecer depois do parto.

Quero me desculpar por não estar atualizando o blog como eu gostaria. Como tenho me sesgotada, qualquer minuto a mais de sono que eu conseguir achar, tentarei aproveita-lo. A minha esperança é que ao entrar no segundo trimestre minha energia volte e então volte às minhas pesquisas sobre imigração.

21 de setembro de 2010

Convite: Exibição do filme C.R.A.Z.Y

Repassando o convite que recebi.

Clique na imagem para ampliar

18 de setembro de 2010

Gatineau se esforça para receber bem imigrantes


Reportagem da CBC News - Ottawa, 17 de março de 2010


A imigração está conduzindo o crescimento populacional de Outaouais, e a cidade de Gatineau diz que está trabalhando duro para acolher a avalanche de imigrantes com braços abertos.
“O que queremos é que as pessoas se sintam... como qualquer outro cidadão na cidade – que eles possuam as mesmas oportunidades para trabalhar, desenvolverem-se individualmente, estarem envolvidos no desenvolvimento dessa cidade”, diz Annie-Claude Scholtès, coordenadora da comunidade cultural da cidade de Gatineau.
Ano passado, mais de 1200 imigrantes mudaram-se para a região. Na realidade, entre 1000 e 1200 imigrantes têm chegado em Outaouais todo ano desde 2001-2000.
A imigração já está superando os nascimentos como a principal força por trás do crescimento da população de Outaouais, e sua relativa influência crescerá significativamente entre 2010 e 2031, segundo previsões do Instituto de Estatísticas do Quebec. A expectativa é que a proporção de imigrantes e minorias visíveis na popublação de Gatineau dobre entre os anos de 2006 e 2031, segundo previsão da Statistics Canada.

Scholtès afirma que a cidade de Gatineau tem trabalhado muito para fazer com que todos os recém-chegados sintam-se em casa. Uma equipe de três pessoas, trabalhando com cerca de 80 grupos da comunidade, implementa a política de diversidade cultural da cidade com um orçamento de $400.000. A cidade oferece uma variedade de programas para recém-chegados incluindo duas sessões de boas vindas:
  • Uma delas é uma orientação que fornece informações sobre os serviços que conectam os moradores com a história, geografia e regulamentações da cidade. Feita em conjunto com a força policial da cidade e seu departamento de serviços de lazer. 
  • O outro é um tour de ônibus da região em colaboração com a Sociedade de Transporte de Outaouais, com visitas a uma delegacia de polícia e de outros centros que oferecem serviços da cidade de Aylmer e de Buckingham.




Baixos rendimentos

Isso não significa que tudo é fácil para os imigrantes em Outaouais. Em 2005, imigrantes da região com idade acima de 15 anos tinham uma renda média de $34.839 – $4.181 a menos que dos residentes nascidos no Canadá, segundo conclusão do Emploi-Quebec baseados em dados do censo de 2006 do Statistics Canadá. Isso apesar dos dados do censo que mostram que os imigrantes são mais bem educados – 33,9% tinham um diploma universitário, comparados com 17,5% dos não-imigrantes.

Apesar desse desafio, Scholtès aponta para a evidencia de que os esforços da cidade para integrar os recém-chegados e fazê-los sentirem-se em casa tem sido bem sucedidos. Ela diz que 93% dos imigrantes que vieram a Gatineau no último ano ficaram.
Durante a última eleição municipal, meia dúzia de candidatos que concorreram a uma vaga no concelho eram imigrantes, demonstrando seu empenho cívico, três deles foram eleitos.
Entretanto, uma sondagem encomendada pela CBC / Radio-Canada, parece indicar que os moradores de Gatineau estão se adaptando bem às mudanças na população de sua cidade.
A pesquisa por telefone com 1.221 pessoas revelou que 64% consideram as mudanças na composição étnica na sua cidade durante a última década como algo significativo, ou muito significativo. Quase 9 a cada 10 entrevistados disseram que as mudanças foram positivas ou neutras.O aumento da variedade, a diversidade, o enriquecimento e a abertura foram listadas na maioria das vezes como os efeitos positivos.

16 de setembro de 2010

Achei um site muito legal!

Olha que coisa mais bacana: conversando com uma nova funcionária da escola onde trabalho, sobre curso de francês, acabei deixando escapar sobre meu interesse no Quebec, falando que existe um processo de imigração e tudo o mais. Aí que ela vira e fala "posso te contar um segredo?". Claro que pode! "Eu já enviei minha documentação para a imigração, minha entrevista será em novembro".

Quantas pessoas vocês encontraram no dia-a-dia interessadas na imigração para o Quebec? Pessoalmente, essa foi a primeira vez que eu encontro. E devo admitir que fiquei superfeliz de ter mais alguém com quem compartilhar esse nosso interesse.

Em outra conversa com essa minha colega ela me diz "encontrei um site muito legal". Ela foi me contando sobre ele, até eu desvendei qual site ao qual ela estava se referindo: o meu blog!! Achei isso o máximo! rs É bom saber que os "clientes" estão satisfeitos com o "produto".

Espero que vocês também estejam.

Ah! Estou procurando alguém que esteja interessado(a) em dividir aulas particulares de francês comigo. Assim o preço cai pela metade do preço. Estou vendo com uma amiga se o professor dela ainda tem horários livres. Ele é nativo (França) e cobra só R$40,00 a hora/aula. Sendo assim sairia pra cada um R$20,00 a hora/aula. A pessoa que se interessar deve estar entre o basico 2 e 3. E ter disponibilidade de locomoção para Pinheiros ou Saúde.

11 de setembro de 2010

1 ano de blog e muitas visitas

Daqui dois dias completaremos um ano de blog! É impressionante como o tempo passa e quantas informações já encontrei para compartilhar por aqui.

Através do blog fiz muitos contatos, conhecemos muita gente, e fizemos várias amizades. Estar na blogosfera é um benefício para os futuros imigrantes, seja para conheçar histórias de quem já foi, as diversas trajetórias de quem está no processo e as expectativas de quem ainda vai começar tudo. O blog também serve como um "diário de bordo", de vez em quando dou uma passada nos posts antigos e relembro as várias idéias mirabolantes que já tivemos para chegar ao Canadá. Lembro também sobre como foi a conquista da bolsa na Bishop's, o preparo para irmos para Sherbrooke, e finalmente a mudança repentina de idéia a respeito da viagem. Fico imaginando o que seria se tivéssemos feito escolhas diferentes... Mas olha só onde as minhas escolhas me trouxe: ser mãe mais uma vez.

Não registrei o blog desde o começo para contar o número de visitas que recebemos por dia, fiz isso só alguns meses mais tarde, mas ainda sim me surpreendo com o número de visitas no período de janeiro a setembro desse ano: um pouco mais de 10.000 visitas!!!! E 55 seguidores!!!! É muita gente lendo minhas idéias e as informações que eu acho serem convenientes. Fico lisonjeada por saber esses numeros. Quero agradecer a todos os leitores, e aos blogs "Família Saltense" e "As invasões bárbaras" pois foram os primeiros blogs que eu segui e que me fizeram querer começar a escrever também.

Um grande abraço a todos,
Fernanda

8 de setembro de 2010

Grávida antes do CSQ

Se você está grávida e quer dar entrada no processo de imigração, você tem duas opções:
  1. Esperar o bebê nascer para enviar seus documentos
  2. Enviar os documentos em data próxima do nascimento do bebê a fim da entrevista acontecer depois do parto
Como meu bebê deve nascer no final de abril do ano que vem, acho muito tempo esperar o nascimento para então enviar os documentos. Então optamos pelo número dois: enviar os documentos e atualizar o dossier após o nascimento.

Como proceder no caso de o nascimento ocorrer entre o envio dos documentos e a entrevista para o CSQ? Fui procurar informações na Comunidade Brasil-Quebec e encontrei um depoimento do SANDROMS.

Segue seu relato:

O meu caso foi o seguinte: mandamos o dossiê já com o Nicolas na barriga, previsão do parto para novembro de 2007. Nós seríamos convocados para a entrevista em novembro, mas como haviámos anexado uma carta explicando a impossibilidade de viajar no fim da gravidez eles adiaram a entrevista para o próximo ciclo, que foi abril desse ano.

Então o Nicolas nasceu antes de ser marcada a entrevista e os passos soram os seguintes:

. Tirar passaporte do piá (menino em curitibês)
. Enviar copia do passaporte
. Enviar copia da certidão de nascimento
. Enviar uma photo no padrão deles lá...
. Preencher o formulário do cartão de crédito no valor adicional (CAD$150)
. Repreencher o contrato de autonomia financeira com os dados do novo dependente e com o valor de acordo com o novo tamanho da família.

Obs1: Por algum motivo, foi solicitado que enviasse copias autenticadas.

Obs2: Como o passaporte demorou para sair, enviei o protocolo do agendamento junto com os documentos, depois a copia do passaporte.

Todos os documentos chegaram lá meses antes da entrevista e já saí com o CSQ em mãos. Depois enviaram outra cópia pelo correio, mas acho que foi erro deles.

Tenho um amigo que ganhou nenem, depois da entrevista durante o processo federal, foi bem diferente e aparentemente mais complicado.

 
Como o Sandro comentou, os casos em que o bebê nasce depois do CSQ são diferentes e normalmente mais complicados. Pesquisarei a respeito e volto para compartilhar com vocês.

6 de setembro de 2010

Bebê a bordo

E não é que o pessoal foi mais rápido do que eu imaginei quando dei a dica dos 4 pontos?

Os quatro pontos são sim por conta de mais um herdeiro que está a caminho. A primeira coisa que veio na minha cabeça quando descobrimos foi: "E agora, José?"

Como é que fica nossos planos de envio do dossiê em dezembro? O Leonardo sugeriu esperarmos o bebê nascer para enviarmos, mas acredito que é muito tempo para se esperar. Bom, como a média de espera até a entrevista é de quatro meses, penso em enviar nossos documentos em fevereiro - o parto está previsto para o fim de abril. Dessa forma iríamos para a entrevista com a informação de mais uma pessoa na família.

Apesar de ainda estar boba com a noticia, estamos muito felizes. Vocês já podem esperar que logo o blog estará recheado de posts sobre maternidade/imigração.