14 de novembro de 2009

Que bicho te mordeu?

Pensamos que poderíamos ficar tranquilos com a Gripe H1n1 com a elevação das temperatura e esquecemos que com o verão temos outro inimigo: o Aedes aegypti.

Passei toda essa semana preocupada com o Leonardo. Desde domingo ele tem febre acima de 38,5°C. Na segunda-feira fomos no hospital e o médico justificou a febre com uma friagem que ele teria pego. Passou um remedio para ser tomado por 5 dias.

Cinco dias depois tomando remedio... ainda com febre.... ele passou a sentir dores musculares e nas articulações. Então voltamos para o hospital, dessa vez o hospital universitário da USP. A médica pediu raio x do pulmão para descartar a hipótese de pneumonia, e após descartada, pediu exames de sangue e urina.

Hoje fomos buscar os resultados e descobrimos que ele está com dengue (ainda não confirmada).
Engraçado que todos esses dias fiquei quebrando minha cabeça pensando no que ele poderia ter. Pensei em tudo, pneumonia, gripe suina, febre reumática, e até (Deus me livre) algum tumor. Dengue nem passou pela minha cabeça, mesmo aparecendo no Google quando eu colocava os sintomas na busca. Porque não levamos mais a Dengue à sério? Será porque não conhecemos ninguém que teve a doença? Será que é porque a Globo não tem feito mais tanto alarde? Porque não vemos mais ações do governo para prevení-la, como o carro com aquela fumacinha que passava pelas ruas?

Para fazer a minha parte na prevenção da dengue postarei aqui algumas informações importantes e que nem todos sabem.
  • A dengue é uma doença infecciosa febril aguda causada por um vírus da família Flaviridae e é transmitida através do mosquito Aedes aegypti, também infectado pelo vírus. Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública de todo o mundo
  • Em todo o mundo, existem quatro tipos de dengue, já que o vírus causador da doença possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. No Brasil, já foram encontrados da dengue tipo 1, 2 e 3. A dengue de tipo 4 foi identificada apenas na Costa Rica.
  • A ação mais simples para se prevenir a dengue é evitar o nascimento do mosquito, já que não existem vacinas ou medicamentos que combatam a contaminação. Para isso, é preciso eliminar os lugares que eles escolhem para a reprodução.
  • Um único mosquito pode contaminar até 300 pessoas.
  • É bom lembrar que o ovo do mosquito pode sobreviver até 450 dias, mesmo se o local onde foi depositado o ovo estiver seco. Caso a área receba água novamente, o ovo ficará ativo e pode atingir a fase adulta em um espaço de tempo entre 2 e 3 dias. Por isso é importante eliminar água e lavar os recipientes com água e sabão.
  • Há suspeita de dengue em casos de doença febril aguda com duração de até 7 dias e que se apresente acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores musculares, dores nas juntas, prostração e vermelhidão no corpo.
  • A Dengue Clássica é uma forma mais leve da doença e semelhante à gripe. Geralmente, inicia de uma hora para outra e dura entre 5 a 7 dias. A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em crianças), entre outros sintomas. Os sintomas da Dengue Clássica duram até uma semana. Após este período, a pessoa pode continuar sentindo cansaço e indisposição.
  • A Dengue Hemorrágica é uma doença grave e se caracteriza por alterações da coagulação sanguínea da pessoa infectada. Inicialmente se assemelha a Dengue Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da doença surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos. A Dengue Hemorrágica pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas. Na Dengue Hemorrágica, assim que os sintomas de febre acabam a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.
  • O tratamento da dengue requer bastante repouso e a ingestão de muito líquido, como água, sucos naturais ou chá. No tratamento, também são usados medicamentos anti-térmicos que devem ser recomendados por um médico.
  • É importante destacar que a pessoa com dengue NÃO pode tomar remédios à base de ácido acetil salicílico, como AAS, Melhoral, Doril, Sonrisal, Alka-Seltzer, Engov, Cibalena, Doloxene e Buferin. Como eles têm um efeito anticoagulante, podem promover sangramentos.

Fonte: Combate à Dengue

Categories:

3 comentários:

Dani e CM disse...

Melhoras ! Que se recupere logo!
Infelizmente a dengue esta longe de acabar, mesmo porque falta muita civilidade por parte da população...

Danielle

Projeto Canada 2012 disse...

Melhoras!
É algo tão simples se evitar ... mas muitas pessoas ainda acham que não precisam fazer nada... e que deixar um pneu velho joga no quintal não tem problema.

Tudo de bom.

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Todos nós em casa já tivemos dengue. É horrível. Fazemos nossa parte acabando com o mosquito, mas o problema é que muitos vizinhos não o fazem.
Melhoras pro Leonardo e que eles esteja 100% logo.

E a vida segue...