13 de julho de 2010

Falhas na seleção e na integração de imigrantes no Québec

Reportagem da Radio-Canada Internacional. Programa de 14 de maio de 2010, Canada Direto.

Os relatórios do verificador geral do Québec sempre dão o que falar, já que eles apontam para certos problemas da administração pública.

O mais recente relatório do verificador Renaud Lachance afirma que "os critérios para a seleção de novos imigrantes não se adaptam à realidade do mercado de trabalho". Em 2009, somente 9% dos candidatos selecionados tinham uma formação em um setor em demanda no Québec. Também aponta que 50% dos pedidos de imigração tinham erros de avaliacao ou informações desconhecidas.

De acordo com o relatório, o ministério da imigração não usa indicadores socio-econômicos para avaliar a capacidade real que a Província tem para receber e integrar ao mercado de trabalho os imigrantes recém chegados .

"Os imigrantes são selecionados, chegam ao Quebec e descobrimos que eles tem índices de desemprego maiores que os trabalhadores nascidos aqui, e os que conseguem emprego têm mais qualificações que o necessário".

O relatório recomenda que o ministério da Imigração do Québec passe a dar mais pontos, mais prioridade ao critério de integração ao mercado de trabalho dos imigrantes altamente qualificados, que formam a maioria dos recém-chegados.

"Se o Quebec quer aumentar o número de imigrantes, vai ter que selecionar candidatos que se integrem mais rapidamente ao mercado de trabalho".

No ano passado, o Québec, que tem um sistema de seleção de candidatos independente do resto do Canadá, recebeu 50 mil imigrantes, 5 mil pessoas a mais que em 2008.

"O guia de seleção vai muitas vezes selecionar candidatos através de suas características sócio-profissionais, ou seja, se falam francês, estão abaixo dos 30 anos e são casados. Essas são boas características, mas a integração ao mercado de trabalho é outra coisa..."
 
Hector Vilar afirma que o ministério aceitou todas as recomendações do verificador. Agora é esperar para ver se as coisas vão mudar...
 
 
Para ouvir o programa na íntegra clique aqui
Categories:

5 comentários:

Diário Canada Brasil disse...

Fernanda eu já havia lido esta reportagem e realmente é algo que me preocupa.
Acredito numa grande possibilidade da lista de profissionais para quebec mude daqui a pouco tempo, assim como o processo federal.

Tenho ouvido do meu professor de frances que é canadense essa possibilidade. Ele acredita que as prioridades vão mudar.
Até onde eu sei, é que até 2012 o Quebec, pretende bater uma meta de imigrantes por lá.

Agora é esperar e torcer que dê tempo para nós.

P disse...

pois é. mas quero ver como farão as estatísticas. o mercado em montreal, por exemplo, está saturado. taxa de desemprego chegando a 14%, então imagina a gente aqui brigando com nativos? mas se você vai pra ville ou pra trois rivières, só pra citar exemplos, a taxa é bem perto de 0% e a demanda fortíssima, especialmente em TI. quero ver como gerenciam isso...

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Realmente há várias coisas a serem melhoradas. Muitas.

E a vida segue...

Marcos disse...

Que demorem pelo menos mais um ano para mudarem isso, afinal as notícias oficiais dizem que pretendem atrair mais imigrantes.
São confrontante as posições!
Afinal desemprego em torno de 10% é baixíssimo.
Meu diploma nunca que sai meu Deus tô agoniado.
Vamos colocar isso na comunidade para debate.

Marcos disse...

Uma pergunta sobre a EFQ
A matricula é 70 e poucos dólares, mas vc sabe quantas horas de curso elas correspondem?
Quando conversei com eles senão me engano eram 50 horas em 2 meses, é isso mesmo?